sábado, 26 de fevereiro de 2011

Are Only Grains

Meu último ano na zona-de-conforto.
A verdade é que sempre a odiei. Toda essa dependência maldita me dá nojo. Mas me sinto como uma criança perdida no parque quando tento imaginar como vai ser depois.
É tudo tão amplo e incerto. E ao mesmo tempo convidativo. Porém em nenhum momento deixa de ser assustador.
Não quero fazer o mesmo que todo mundo, no mesmo lugar que todo mundo, e do mesmo jeito que todo mundo. Não quero fazer um curso idiota de 8 por vaga em uma faculdade particular, como todo mundo.

Tenho medo por meus irmãos, e pelo meu pai. Tem qualquer coisa de muito auto-destrutivo em nossa linhagem. Eles cometeram erros com os mesmos princípios, e eu também. E tudo continua a caminhar nesse padrão, que nos levará a um abismo familiar e, até óbvio, pelo que já fomos obrigados a ver. Não suportaria perder outro deles. Não pelo mesmo motivo. Não suportaria ouvir meu pai dizer que 'deus colheu uma rosa de seu jardim'. Tenho vontade de sacudí-lo e dizer que ele parece estar disposto a deixar que esse mesmo deus acabe com sua roseira a machadadas e ateie fogo no que sobrar, senão já teria feito algo.

Estou bem próximo, como não há muito tempo, da minha tão sonhada meta, que eu faltava deixar que decepassem-me o braço se isso me fizesse ter o tal peso. Nunca estive tão consciente de que, no final do arco-íris não há ouro, e sim apenas cereais. A verdade é que eu sempre soube. E menti para mim mesma por anos. Afinal, a possibilidade era tão extasiante... Mesmo que, talvez, em nenhum momento, eu tenha realmente precisado do tal pote de ouro. Mas eu o queria muito. Ainda quero. Mas ele não existe.
Nunca existiu.


10 comentários:

Cinderela disse...

Tambem naum gosto de ser como todo mundo. Procura pensares que um dia encontraras o teu pote de ouro, seja no fim do arco-iris, ou no fim de tudo.

Naômi M. disse...

Não sei se você lembra de mim.... mas voltei haha.
"Toda essa dependência maldita me dá nojo. Mas me sinto como uma criança perdida no parque quando tento imaginar como vai ser depois."
foi como me senti, com toda certeza :/

xoxo and be strong!

As borboletas sempre voltam, e eu voltei também, e com um novo blog.
Apoiem, comentem e sigam: http://lecygne-noir.blogspot.com/

Barbie ♥ disse...

Pegue a estrada menos usada e isso fará toda a diferença, cada noite e cada dia.
Você parece estar mais serena... hoje vejo que também estou muito mais consciente. Com certeza vejo isso como algo bom.
Encontre o seu caminho, não se maltrate e seja feliz. De verdade.

Beijo!

Ana my best vulgo Fri disse...

vc é unica garota, se fode c ta chegando lá!

Heysih disse...

Tava vendo alguns blogs e gostei muito do seu. vou sempre seguir o/
Espero que quando essa zona de conforto passar você consiga transformar um novo lugar numa nova zona de conforto... e que tudo acabe bem.

Beijos

Cristal* disse...

Faz a tua escolha para o futuro e aproveita-o da melhor maneira.
Bjinhos

menina disse...

adoro quando você vai no meu blog e quando posta algo aqui *-*

sobre o que você disse, eu estou tão perdida com relação a isso. A pessoa em machuca, mas eu sou dependente demais e não consigo viver longe dela .-. queria que isso passasse logo :'(

Te desejo sorte numa faculdade pública e que vc tenha muito sucesso.
é muito bom ver que vc está quase alcançando os seus objetivos.

beeijos e se cuida
<3

Anônimo disse...

Tu escreve muito bem guria ! Ameii o blog !

Eii add meu msn: Kellinha_pcj@hotmail.com

Marcy! disse...

Poderia te dizer que o futuro está em suas mãos, que só depende de você e blabla, e estaria, em parte, em grande parte na verdade, com razão. Mas você sabe disso tudo, e sabe que os percalços sempre existirão, e o que o teu compromisso é contigo, e só.

Te adoro guria.

Anônimo disse...

nossa, fazia muito tempo que eu não via um post teu, que bom saber que vc não deixou as tuas leitoras na mão, vc tem um dom incriel para escrever! (: Bjos, P.