sábado, 13 de novembro de 2010

Acho que estou tendo uma recaída.

Passavam-se meses desde o último corte, desde o último vômito, desde o último período de NF. Eu estava feliz por estar conseguindo, mesmo com todas as cicatrizes que sempre me remetem à momentos ruins. Devo ter me esquecido de como lidar, e por isso vai me custar tanto até quando tudo resolver passar, de alguma forma. Uma voz fica repetindo incansávelmente: "você deveria ter se conformado há tempos de que não é mais a menininha de 12 anos que se corta toda vez que algo dá errado". Mas está tudo tão sufocante... e os cortes aliviam de um jeito tão profundo...
Estou sozinha. Na escola, no cursinho, e principalmente em casa. Parece que todos fazem questão de se dedicarem para acabar comigo. Quando preciso de ajuda com trabalhos ou alguma matéria que perdi, tomo 'não' de todos que eu sempre ajudo. Acabo sempre dando um jeito de me resolver e provar que não preciso tanto da ajuda deles, quanto eles precisam da minha. Mas é claro que isso não é verdade.
Eu não quero alguém pra ouvir meus lamentos e dizer que entende e sente muito por tudo. Na verdade, eu queria que ninguém desconfiasse de nada. NUNCA.
Não entendo como que ainda consigo acreditar em mim. Algo tenta fazer com que eu me conforme com o fato de que qualquer coisa ruim que aconteça, fará com que eu acabe tendo uma recaída, e outra, e outra. Mas não me importo em descer 5 degraus de uma só vez, porque sei que quando eu conseguir subi-los novamente, mesmo que demore, estarei mais forte do que da primeira vez.

Não aconteceram apenas coisas ruins durante esse tempinho em que não postei. Tive um festival de músicas retrô em que toquei piano, e foi uma delícia! Meu pai diz sentir-se tão orgulhoso quando me ouve tocar que a única coisa em que consigo pensar é em melhorar, Melhorar, MELHORAR. A coisa que o N. mais odeia em mim é, sem dúvida alguma, essa minha necessidade de compensar todas as decepções que meus três irmãos deram ao meu pai desde o dia em que nasceram. E ele valoriza grande parte do que faço. Já minha mãe, que só tem a mim de filha e sempre foi acostumada a ver um boletim impecável a cada bimestre, não demonstra nenhuma reação quando eu supero as expectativas.
As férias estão chegando! Minha última prova - tanto da escola quanto do técnico - é no dia 30/11. E depois desse (abençoado!) dia, eu quero veeer quem é que me faz ir pra aquele inferno!

Vou passar meu fim de semana prolongado assistindo MUITOS filmes tristes. Essa semana mesmo assisti Geração Prozac, que uma amiga gravou pra mim. É tudo tão familiar que chega a assustar. Recomendo muito!
E desculpem o sumiço. É falta do que contar mesmo, e não tanto de tempo. Acho que saí da fase de botar tudo pra fora escrevendo, e entrei para a fase de ficar guardando e guardando, até estourar.
Amo todas


13 comentários:

Squi AnaMia disse...

Seguindo aqui :) rs. Amei o blog

dark sweet disse...

já cá tinha vindo á procura de noticias....
vou procurar o garota prozac :)
bjs

Cinderela disse...

"Deveria ter se conformado que não é mais a menininha de 12 anos que se corta toda vez que dá algo errado"

Nossa, achei que fosse eu que tivesse escrito isso agora :S

Melhoras ae

menina disse...

Não fique tão longe esperando tudo 'estourar'. Procure algo que te faça bem e corra atrás disso.

estava preocupada, mas é bom saber que ainda existe a esperança aí dentro de você.

se cuida.
=*

☥Morgana.☥ disse...

Linda, já passei por essa fase mega ruim de ficar se cortando... alias foram quase 5 anos de depressão. Mas me recuperei, só não da anna e da mia, mas preciso delas e não de auto-mutilação.
Seja muito forte e não demonstre a necessidade de ter outras pessoas. Os fatos só provam que as pessoas não merecem nossa atenção. Estou pasando por isso.
Beijos mil. muita força e determinação. :)

Gαrota de Vidro disse...

Bom, eu sou e sempre fui completamente conta os cortes. Um dos maiores motivos não é o que todos dizem: "você está se machucando". É o que você citou em seu blog, as cicatrizes que ficam. Se você se corta, essas cicatrizes pelo resto da vida vão trazer suas piores lembranças, de momentos dificeis e que deveriam ser esquecidos, ou ao menos guardados.
Acho que você sente isso também. Então pense novamente em fazer novos cortes e guardar consigo mais lembranças ruins. Já basta o quanto está cheia de coisas guardadas dentro de si.
Aliás, pense bem antes de guardar tudo.
Escrever é uma dádiva, um alívio. E você escreve sempre tão bem...

capri disse...

pois é, voltei. espero que me aceites de volta.
fiquei triste ao saber que andas mal. os cortes aliviam, mas são cicatrizes que nunca passam, ficam para nos relembrar dos maus momentos. acho que deves escrever quando te sentes mal, traduzir essa dor em palavras. tu que escreves tão bem aproveita esse teu talento para te ajudar.
adoraria saber tocar piano, um dia talvez aprenda!

as melhoras,

beijinhos

Marcy! disse...

Essa explosão vai ser feia... Tudo isso guardado dentro de ti...
Cuide-se.

Te amo.

Aninha disse...

força.
conta comigo

Lollipop disse...

Tenho saudades. Estou farta de te ver no msn mas não tenho coragem para falar.

Desculpa <3

Butterfly Blue disse...

Força flor....tomara que o dia 30 chegue logo né....bjao

Anônimo disse...

comigo é o mesmo na escola,as vezes agente se surpreende no quanto as pessoas conseguem ser mal agredecidas e egoistas,mais a vida é assim mesmo,ja naum espero muito dos meus ditos "amigos",isso pra naum dizer que naum espero nada.Tudo é muito vazio e sem gosto,e a unica coisa que me animou esses últimos tempos foi me esforçar e ver minhas notas subirem mais e mais,me senti util pelo menos uma vez na vida

força,um dia de cada vez,bjs

bella. disse...

Eu acompanho seu blog há muito tempo e gosto tanto do que você escreve, de como você escreve. Não deixe postar nunca flor, porfavor. Agora que criei um blog novo, vou sempre vir aqui para te ajudar, ok? Prometo. Apesar de você não me conhecer, eu amo ler tudo aqui.

Beijos.